naom_5ab3c6bd5a2cb.jpg

A aplicação permite-lhe falar com pessoas próximas da sua localização sem revelar a sua identidade.

Se é fã de aplicações de mensagens certamente estará farto de opções populares como o Messenger, o WhatsApp, a Line ou o Viber, procurando algo que possa ser verdadeiramente novo. Se se encontra nesta situação poderá querer dar uma vista de olhos à Lipsi.

Por enquanto apenas presente para iPhone (e com versão prevista para Android), a Lipsi tem ‘escalado’ os rankings da App Store e tem-se tornado cada vez mais popular entre os entusiastas de smartphones.

O sucesso explica-se pelo facto de ser uma app de mensagens anónima que permite aos utilizadores falarem com pessoas com a mesma localização. Se assim o desejarem, os utilizadores poderão revelar a sua identidade quando quiserem.

Como conta o Business Insider, os responsáveis pela Lipsi estão conscientes que a app pode vir a ser usada para os utilizadores se assediarem entre si ou partilharem conteúdo ofensivo. Caso o faça, a app desvendará a identidade do autor, uma ação que poderá servir para desmotivar quem o tente fazer.

No vídeo acima poderá ficar a conhecer melhor esta aplicação.

naom_59a9136a95d32.jpg

A patente descreve um sistema que usa refletores integrados numa divisão que fosse capazes de direcionar energia para dispositivos móveis.

Se está insatisfeito com o atual sistema de carregamento sem fios então saiba que a Samsung tem intenções de melhorar o processo, sem necessidade de tapetes especiais para conduzir a energia. A tecnologia é apontada por uma recente atribuída à Samsung pelo World Intellectual Property Organization (WIPO).

De acordo com a patente (acima), o sistema recorre a painéis refletores distribuídos por uma divisão que, com a orientação correta, são capazes de dirigir energia para um dispositivo móvel, efetivamente carregando o equipamento. Ainda que seja um método com potencial, a patente não adianta qual a eficácia desta forma de carregamento.

Um das grandes vantagens deste sistema está na capacidade de um painel ser suficiente para carregar múltiplos dispositivos em simutâneo, o que seria uma mais-valia para espaços públicos com uma grande concentração de pessoas.

naom_5a9310ca07dca.jpg

Vários utilizadores do topo de gama queixam-se de ‘pontos mortos’ com os ecrãs sensíveis ao toque.

Os fóruns oficiais da Samsung têm sido palco de queixas de utilizadores do Galaxy S9 e do Galaxy S9 Plus, os quais se queixam de ‘pontos mortos’ nos ecrãs destes dispositivos móveis. Ao que parece, alguns ecrãs do último topo de gama da Samsung estão com problemas em registar os toques dos utilizadores.

Alguns dos utilizadores do Galaxy S9 estão a conseguir contornar o problemas repondo as definições de fábrica ou aumentando a sensibilidade do ecrã mas, nota o Engadget, outros precisam de uma unidade nova do smartphone. A Samsung já veio a público reagir, confirmado estar a investigar o problema.

“Na Samsung a satisfação do cliente está no centro do nosso negócio e queremos providenciar a melhor experiência possível. Estamos a ter acesso a um número limitado de questões relacionadas com o ecrã sensível ao toque do Galaxy S9 e do Galaxy S9 Plus. Estamos a trabalhar com os clientes afetados e a investigar”, pode ler-se no comunicado da Samsung.

naom_5ab4e8be490df.jpg

As duas apps têm o mesmo objetivo de ser uma plataforma onde pode publicar as suas fotografias e vídeos mais pessoais.

Pode pensar que o Facebook é o grande rival do Snapchat mas, se pensa assim, não poderia estar mais enganado. O grande adversário do Snapchat é, na verdade, o Instagram uma vez que ambos ocupam o mesmo espaço no que diz respeito ao panorama das aplicações sociais.

Tanto o Snapchat como o Instagram são o local preferido dos internautas para partilharem as suas publicações mais pessoais, seja através de fotografias e vídeos permanentes, seja através das tão populares publicações efémeras Stories.

Inicialmente introduzidas pelo Snapchat, as Stories acabaram por rumar ao Instagram onde têm feito um sucesso estrondoso. E este não é o único motivo que está a jogar a favor da app detida pelo Facebook, com o Field Guide a apontar-lhe cinco razões que o devem levar a trocar o Snapchat pelo Instagram.

naom_5ab3d48332ca3.jpg

Sir Tim Berners-Lee considera que a polémica em torno da rede social e da Cambridge Analytica é um “momento sério para o futuro da Web”.

A polémica que envolve o Facebook e a Cambridge Analytica tem sido um tema recorrente ao longo dos últimos dias, merecendo reações de praticamente todos os quadrantes da sociedade. Chegou portanto a vez de Sir Tim Berners-Lee, o inventor da World Wide Web, tecer considerações sobre o caso.

“Este é um momento sério para o futuro da Web. Mas quero que continuemos com esperança. Os problemas que vemos hoje são ‘bugs’ no sistema. Os ‘bugs’ podem causar danos, mas os ‘bugs’ são criados pelas pessoas e podem ser corrigidos pelas pessoas”, comentou Berners-Lee de acordo com o Mirror.

Ainda que se mantenha com esperança, o ‘Pai da Web’ deixou ainda assim algumas diretrizes que deveriam ser seguidas pelos internautas. Entre elas está a recomendações que os dados confiados pelos internautas para um determinado propósito apenas devem ser usados para esse mesmo propósito, à exceção e objetivos de investigação.

“A minha mensagem para os internautas é a seguinte: Eu posso ter inventado a Web mas vocês fazem dela o que ela é. Cabe-nos a todos construir uma Web que seja o reflexo das nossas esperanças e cumpra os nossos sonhos mais do que amplificar os nossos medos e aprofunde as nossas divisões”, afirmou Berners-Lee.

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 72.22 73.66
USD 59.10 60.28
ZAR 4.79 4.89
Fonte: BCI, 25 de Abril de 2018

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small