naom_5804a80930d44.jpg

A ‘empresa da maçã’ está a tornar-se cada vez mais apelativa para o segmento mais jovem de consumidores.
Além de equipamentos topo de gama, a Apple é também uma empresa incontornável no que diz respeito à ‘pop culture’, sendo também capaz de influenciar todo o mercado tecnológico. Se acha que a influência da ‘empresa da maçã’ não podia ser maior então engana-se, uma vez que há cada vez mais consumidores interessados em adquirir um iPhone.

De acordo com um inquérito levado a cabo pela Piper Jaffray em outubro a dez mil adolescentes norte-americanos com a idade média de 16 anos, foi apurado que 79% dos inquiridos planeava adquirir um iPhone como seu próximo smartphone. Foi ainda verificado que 74% dos inquiridos já tinha um smartphone da Apple na altura do inquérito.

Comparando com números do último inquérito sobre o mesmo assunto feito pela Piper Jaffray em abril, nota o Cnet que na altura 75% dos 6,500 inquiridos afirmaram que planeavam adquirir um iPhone como o seu próximo dispositivo móvel. Nesta altura 69% admitiu que tinha um iPhone.

naom_57fb6ddaa802e.jpg

A utilização do modelo defeituoso continua tão alta como a do período onde teve início a primeira recolha.

Seria de esperar que o apelo da Samsung para os detentores do Galaxy Note 7 desligarem os dispositivos fosse suficiente para que os consumidores seguirem a indicação. Afinal, parece que nem um risco para a sua segurança é suficiente, com a utilização das unidades ainda disponíveis no mercado a continuarem altas.

De acordo com dados publicados pelo Apteligent, a utilização está ao mesmo nível da verificada no dia 2 de setembro, a mesma altura em que arrancou a primeira fase de recolha por parte da Samsung. Porém, o número de utilização mais alto foi verificado no dia 10 de outubro, quando começaram a aparecer os primeiros relatos de explosões dos modelos de substituição, pode ler-se no Business Insider.

O relatório aponta que cerca de 40% dos detentores de um Note 7 continuam a utilizar o smartphone, um valor demasiado alto para garantir que não voltam a ter lugar explosões ou não estão pessoas em risco. Entretanto continua em andamento a recolha das duas versões do Galaxy Note 7 lançadas no mercado, com os dispositivos a terem sido banidos dos voos de várias companhias áreas de modo a impedir acidentes aéreos.

naom_58048ad179e4b.jpg

O motor de busca dá-lhe a oportunidade de localizar dispositivo, fazê-lo tocar ou até bloqueá-lo completamente.

Sim, o Google pode ter tudo sobre si e saber sempre onde se encontra mas, às vezes, pode retirar coisas positivas desta cedência de informações. Neste caso, localizar o seu dispositivo móvel com sistema operativo Android caso o perca ou lhe seja roubado.

Como nota o Cnet, para ter esta capacidade ativa deve ter todas as funcionalidades da Google ativas, incluindo a aplicação, os cartões Now e respetivas notificações assim como a localização ativada no modo ‘Precisão Alta’. Caso se veja na situação de precisar de localizar o seu smartphone, terá simplesmente de aceder no PC à mesma conta Google do seu dispositivo e pesquisar no motor de busca ‘find my phone’ (funciona também é inglês).

Será depois redirecionado para uma página nas definições da Google onde lhe será dada a oportunidade de localizar o dispositivo assim como fazê-lo tocar (útil caso esteja próximo) e ainda bloqueá-lo completamente caso não tenha a oportunidade de o recuperar.

quarta, 19 outubro 2016 03:35

Samsung aproveita o que pode do Galaxy Note

naom_56dfe8f777772.jpg

Mesmo que o smartphone tenha ficado pelo caminho, a tecnológica sul-coreana lançou algumas das suas funcionalidades para o seu outro topo de gama, o Galaxy S7.

Apesar dos defeitos que estiveram na origem da decisão da Samsung em cancelar a produção, o Galaxy Note 7 ainda é visto como um dispositivo com qualidades. Decidida a tirar ainda algum proveito da situação, a tecnológica sul-coreana está a aproveitar determinadas funcionalidades deste dispositivo para as ‘migrar’ para o Galaxy S7, o topo de gama lançado no início do ano.

Conta o Engadget que vários utilizadores do Galaxy S7 e S7 Edge receberam uma atualização que lhes permite personalizar o que aparece como parte do ecrã ‘Always On’. Ainda que a funcionalidade não esteja disponível em pleno no Galaxy S7, é ainda assim apreciável para os possuidores de um destes dispositivos móveis.

De momento não é sabido se a Samsung pretende fazer chegar mais opções de software do Note 7 ao seu ‘irmão mais velho’, sabendo-se no entanto que a tecnológica sul-coreana está a procurar incentivar os antigos detentores do Note 7 a continuarem dentro da sua linha de smartphones.

naom_56c3a02bcfaf5.jpg

As explosões do Galaxy Note 7 provocaram uma ‘migração’ para outras fabricantes onde não se conta só a Apple como também a Huawei.

Era de esperar que o final do ano ficasse marcado por um ‘confronto’ de vendas entre o Galaxy Note 7 e o iPhone 7. Com as explosões que assolaram o topo de Samsung, os consumidores estão a ver-se sem outras opções e estão a voltar-se para a Apple, com o analista Ming-Chi Kuo da KGI a estimar que a Apple pode ter entre cinco a sete milhões de clientes adicionais vindos diretamente do outro ‘lado da barricada’.

A previsão aponta que este conjunto de consumidores não está restringido por qualquer noção de lealdade de marca, com o analista a afirmar que a Apple pode recolher até 50% das pré-compras feitas do Galaxy Note 7. Porém, não é a só a Apple que pode beneficiar com a polémica em que a Samsung se viu envolvida. A Huawei e a Google estão entre elas, nota o 9to5mac.

Sendo os mais recentes dispositivos móveis presentes no mercado, os smartphones Pixel têm boas hipóteses de ser bem sucedidos entre os fãs mais puristas do Android. Além disso, a tudo indica que a Huawei se prepara para revelar a próxima edição do seu ‘phablet’, o Mate 9, num evento marcado para o dia 3 de novembro. Ao ser um dispositivo de grandes dimensões com sistema operativo Android, o Mate 9 apresentaria uma escolha viável para quem continue interessado no Note 7.

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 65.65 65.97
USD 58.60 59.77
ZAR 4.52 4.62
Fonte: BCI, 26 de Maio de 2017

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small