%AM, %07 %426 %2018 %11:%Mar.

Não gosta de treinar em público? Saiba como ganhar confiança

Escrito por Edição/ Noticias ao Minuto

naom_5a9e704240f27.jpg

Muito serve de desculpa ou entrave para que se comece a treinar. Para o evitar, importa que se sinta confiante durante o treino e, para tal, há simples medidas que deve adotar - pelo bem da sua saúde.

Na hora de começar a praticar exercício físico, muitos são os obstáculos (diga-se, desculpas) para que se entre na rotina. Seja porque não estamos em forma e o colega do lado consegue levantar 20 quilos como se nada fosse, ou porque a resistência está no mínimo e não conseguimos correr nem metade do que aquele frequente praticante que vemos diariamente a treinar no jardim ou ginásio.

A ansiedade que muitos sentem na hora de treinar é algo comum e fácil de se evitar. No fundo, basta que se tome consciência de que pelo simples facto de sairmos de casa para praticar exercício físico, estamos a fazer algo por nós mesmos, e isto é reconhecido mesmo que se esteja no nível zero.

Em segundo lugar, racionalizar que somos os únicos a dar importância à ‘má’ forma física e desempenho dos exercícios. Ainda assim, a insegurança não é algo racional pelo que, no sentido de ajudar a que se desbloqueie este comportamento aquando do treino, a Women’s Health UK aponta sete situações comuns e a melhor forma de se agir em cada uma delas.

Chegar a um novo ginásio ou aula de grupo:

Cada espaço tem a sua organização, e mesmo que lhe tenham feito uma visita guiada, é normal que nos primeiros dias não saiba como se dirigir para os balneários, onde fica a sala de grupo (cuja aula começa dentro de cinco minutos), qual a dinâmica dos cacifos nos balneários, entre outras comuns situações que, quando não estamos a par, nos parecem entraves.

Para conhecer o espaço rapidamente, basta que esteja atento nos primeiros dias. Pediu ajuda para chegar à sala de cycling, memorize-a, bem como a sala de Yoga que fica mesmo ao lado. Não tenha receio de perguntar a outros membros do ginásio onde fica o depósito de água ou como reservar uma aula. Todos já tiveram o seu primeiro dia no ginásio e, regra geral, são abertos a este tipo de ajuda.

O inevitável balneário:

A roupa é um meio de escondermos certas inseguranças que tenhamos com o corpo. Nos casos de maior insegurança, pode ser difícil o momento de trocar de roupa ao lago de alguém com o corpo bem tonificado. Pense que todos estão na mesma situação e que cada um está concentrado em arranjar-se e vestir-se e não em observar os demais corpos.

O isolamento na sala de pesos livres:

Entre a escolha do peso certo e na execução do exercício que depende apenas de si e do seu peso, sem o apoio de qualquer máquina, pode-se sentir algo desprotegido. Uma forma de se sentir mais à vontade nesta situação é ao conhecer ao máximo o seu plano de treino. Foque-se nos seus exercícios e na sua boa execução – vai esquecer-se que está numa sala com mais gente. Se se sentir à vontade, dê dois dedos de conversa com o colega do lado, vai se surpreender com a abertura que muitos têm em partilhar dicas de treino ou curiosidades sobre o seu plano.

Participar em grupos de treino:

Nas aulas de grupo há aqueles que vão para a primeira fila, têm entusiasmo para dar e vender e respondem ‘vamos!’ a todos os incentivos do professor, e há os que preferem passar despercebidos e se preocupam apenas em conseguir fazer a aula até ao fim. Não se compare com os primeiros: toda aquela confiança foi trabalhada naquelas mesmas aulas. Em vez disso, veja-os como inspiração e não uma forma de comparação que o leva a auto julgar-se.

Começar um novo plano de treino:

Não avançar para um novo plano de treino antes de estar à vontade com o atual, é a melhor forma de evitar dores. Mas aspetos físicos à parte, é frequente o caso em que nos dão um novo plano de treino que nos deixe perdidos, sem saber como fazer. Peça ajuda a um PT – é para isso que estão no ginásio. Se achar necessário, marque uma aula particular com um personal trainer e no caso de exercícios mais complexos, peça-o para o filmar. Assim, quando for repetir o treino, terá um arquivo pessoal a que recorrer.

Correr na rua:

É onde muitos se sentem desprotegidos já que não está num ambiente onde – mal ou bem – todos estão a treinar, como no ginásio. Quem sente ansiedade ao treinar na rua, pensa que todos estão atentos à forma como corre ou mesmo a roupa que está a usar. Contudo, pense no que mais frequentemente lhe passa pela cabeça quando vê alguém correr na rua: “eu devia praticar exercício físico” é o pensamento mais comum, e é nisto que muitos pensam quando o veem correr. Pense nisso e, para se abstrair do ambiente, opte por um caminho que começa e escolha uma playlist de que goste e o distraia.

Participar numa maratona:

...ou outro evento que conte com público. Tal como na corrida, o participar num evento do género é visto como ao de coragem e força. Certamente que treinou e se preparou para o mesmo: foque-se nisso e tenha orgulho em si mesmo pelo que conquistou. Nem todos conseguem correr uma maratona.

Ler 203 vezes

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 67.33 68.67
USD 57.70 58.85
ZAR 4.27 4.36
Fonte: BCI, 20 de Julho de 2018

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small