ancm.jpg

O Partido Comunista sul-africano avalia as relações históricas com o ANC a quem acusa de servir facções corruptas e menos interessadas na solução dos problemas que afectam povo e o país.

Entretanto, o Vice-Presidente do ANC e da África do Sul, Cyril Ramaphosa, apelou ao Partido Comunista para manter a sua aliança com o Congresso Nacional Africano prometendo melhores dias num futuro próximo.

 

transmallw.jpg

Mediadores do conflito fronteiriço entre Malawi e Tanzânia sobre o Lago Niassa estão satisfeitos com o progresso das negociações entre as duas partes.

zmss.jpg

Presidente Jacob Zuma abre a conferência política do seu partido ANC com repetidos apelos para a unidade, coesão e pela recuperação dos valores morais e militantes do Congresso Nacional Africano.

No seu discurso, Jacob Zuma reconheceu que o partido perdeu 8% do seu eleitorado nacional nas recentes eleições por causa de percepções de ser fraco perante a corrupção, nepotismo e divisões.

cnfpoo.jpg

do fim do seu mandato em 2019 por causa da exigência da oposição, porque não foi eleito pelos partidos opositores.

Zuma criticou os veteranos do ANC que decidiram boicotar a conferência política da sua organização.

O professor de Assuntos Políticos na Universidade de Joanesburgo, Mcebisi Mdletyana, considera que a critica aos veteranos vai perpetuar a divisão entre os do ANC.

 

Ayanda teaching .jpg

Na África do Sul, a língua de sinais poderá passar a ter estatuto de língua oficial.

Uma recomendação para o efeito foi apresentada esta semana ao Parlamento sul-africano pelo Comité de Revisão Constitucional.

Estatísticas indicam que cerca de seiscentos mil cidadãos sofrem de surdez na África do Sul.

Segundo activistas sociais, o não reconhecimento oficial da língua de sinais impede que os surdos e milhões de outros cidadãos com deficiência auditiva usufruam dos seus direitos constitucionais.

Um destes direitos, por exemplo, é o caso do acesso à comunicação e à informação, segundo a Federação Sul-Africana dos Deficientes Auditivos.

O reconhecimento da comunicação por sinais como uma das línguas nacionais na África do Sul requer uma emenda à Constituição.

Se for aprovada, tal emenda tornaria a comunicação gestual na décima segunda língua oficial no país, a par do Xosa, Zulu, Shangana, Afrikans, Inglês, entre outras.

Uma vez reconhecida como oficial, a língua de sinais deverá passar a ser usada nas instituições públicas como Parlamento, tribunais, escolas e meios de comunicação.

A expectativa da Federação dos Deficientes Auditivos é que o assunto seja debatido e pelo Parlamento sul-africano antes do final deste ano.

Actualmente, a língua de sinais é usada no ensino em escolas especializadas.

A campanha visando conferir estatuto oficial à língua de sinais na África do Sul vem decorrendo desde 2007.

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 70.51 71.51
USD 60.50 61.70
ZAR 4.67 4.76
Fonte: BCI, 25 de Julho de 2017

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small