majrnatqpl.jpg

Forças de Defesa e Segurança capturam um integrante de um grupo da Renamo que planeava atacar a vila-sede do distrito de Nhamatanda em Sofala.

O Administrador distrital, Boavida Manuel disse tratar-se de um major da Renamo que na companhia de outros quatro indivíduos, faziam trabalhos de reconhecimento da zona.

A informação foi facultada aos jornalistas pelo Administrador de Nhamatanda.

Nas celas da polícia neste distrito, está detido este indivíduo que segundo o administrador Boavida Manuel, é um major da Renamo que junto de seus comparsas, fazia o reconhecimento, num plano engendrado para atacar a vila de Nhamatanda.

Num outro desenvolvimento, o Administrador de Nhamatanda, Boavida Manuel disse que a vida está a decorrer com normalidade no seio da população local.

Segundo informações do governo local, os homens armados da Renamo circulam nas zonas de Bebedu e Nhamphoca, no interior do distrito de Nhamatanda.

inhssgvny.jpg

O Presidente da República exigiu à todos os administradores dos distritos da província de Inhambane os resultados da implementação da iniciativa ``Um Líder, Uma Floresta´´.
Filipe Nyusi quer que os resultados de reflorestamento sejam apresentados até o último dia da visita de trabalho à Inhambane.
A exigência de apresentação de resultados palpáveis da iniciativa ``Um Líder, Uma Floresta´´ , que visa o reflorestamento de algumas espécies de arvores foi feita durante a sessão extraordinária do governo provincial de Inhambane alargada aos administradores dos distritos e presidentes das autarquias.
A crise alimentar afecta Cento eVinte e Nove mil, Oitocentos, Vinte e Sete mil pessoas na província de Inhambane devido a seca que afecta com gravidade a parte sul de Moçambique.
A produção global da província de Inhambane caiu em 1,6 % no primeiro semestre do ano em curso comparativamente a igual período de 2015.A agricultura e turismo foram as áreas que registaram decrescimento de produção.

derbpstcrcl.jpg

Empresa Maputo-Sul perde cerca de três mil dólares norte-americanos, correspondentes a mais de duzentos mil meticais por cada poste de iluminação

pública derrubado, na Estrada Circular de Maputo.

No período entre fevereiro e junho de 2016, a Maputo-Sul identificou mais de dez automobilistas responsáveis por atropelamentos mortais de peões, choque entre carros e derrube de postes.

A empresa diz estar em parceria com a policia para identificação de automobilistas que se põem em fuga depois dos acidentes de viação.

pcpmny.jpg

E, na Província de Inhambane, há muitos grupos a fazerem poupanças. Poupanças que chegam a atingir os 180 milhões de meticais.

Chama-se Kukula. É uma ONG criada em 2004 e já implantada em 7 distritos de Inhambane.

A KUKULA já fundou oitocentos grupos, conhecidos pela designação ASCAS, vulgo Xitique. Grupos do qual fazem parte 20 mil pessoas, na sua maioria camponeses, e do sexo feminino, sendo que 3 mil dessas pessoas já têm ligação formal com a banca.

Em Inhambane, a taxa de cobertura territorial, em relação à banca, é de 79 por cento.

Inhambane tem 14 distritos. E, desses, 11 já têm banco.

São 36 balcões, a maior parte dos quais concentrados nas cidades da Maxixe e Inhambane.

Panda, Funhalouro e Mabote, são os distritos que ainda não estão cobertos por serviços financeiros formais.

Mas, quem está na banca, acredita que essa situação vai mudar até 2019.

Os banqueiros estão confiantes e garantem ser possível que, até ao fim deste quinquénio, todas as sedes distritais do país tenham, cada uma delas, pelo menos uma agência.

mxxpechgsg.jpg

Bancos comerciais comprometem-se a instalar agências bancárias em todos os distritos do país até 2019.

O compromisso foi formalizado hoje através de um acordo assinado na presença do Chefe de Estado Moçambicano.

Filipe Jacinto Nyusi, que, esta manhã, inaugurou a Terceira Feira de Inclusão Financeira, na cidade da Maxixe, Província de Inhambane.

Presidente da República, inaugurando a Feira de Inclusão Financeira, a terceira, promovida pelo Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural de Moçambique.

Feira realizada esta terça-feira na Cidade da Maxixe, na província de Inhambane, com o objectivo de aproximar a banca formal da população.

Bancos comerciais, instituições de micro-finanças e grupos locais de poupança.

Em Moçambique, 90 por cento da população não tem uma conta bancária numa instituição financeira formal.

O crédito formal está disponível para apenas 3 por cento da população adulta.

Dos 154 distritos existentes, apenas 72 é que têm uma agência bancária.

Quase metade das pessoas com acesso a serviços financeiros formais, em áreas rurais, gastam mais de duas horas para chegar a uma instituição financeira.

Uma situação que se pretende mudar com este compromisso.O acordo assinado esta terça–feira na Maxixe prevê a instalação de agências bancárias em todas as sedes distritais do país.

O governo coloca à disposição das instituições financeiras as facilidades para suportar as despesas de construção e instalação dos balcões e a banca faz o resto.

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 71.29 72.72
USD 60.75 61.97
ZAR 4.57 4.66
Fonte: BCI, 18 de Agosto de 2017

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small