deficienciadirei.jpg

Comissão Nacional dos Direitos Humanos e o FAMOD defendem a criação de um órgão independente para tratar da pessoa com deficiência de modo a garantir melhor resposta aos problemas deste segmento social.

As duas entidades afirmam que a manutenção da tutela da área da pessoa com deficiência no Ministério da Mulher e Acção Social constitui uma violação ao estipulado na convenção das Nações Unidas.

Entretanto o governo defende-se ao afirmar que, as fragilidades das acções viradas `a pessoa com deficiência prendem-se muitas vezes, com a falta de organização e planificação das organizações que representam.

Para a Comissão Nacional dos Direitos Humanos o exercício de transferir a tutela da área da pessoa com deficiência do Ministério da Saúde para o do Género, Criança e Acção Social não trouxe inovações e nem confere maior dignidade a este segmento de cidadãos.

O FAMOD já olha para esta questão como um flagrante atropelo da convenção da ONU, bem como exclusão da camada, uma situação que, para o Fórum carece de reparo por parte do governo e da Assembleia da República.

O governo reage ao afirmar que uma das causas que tem frustrado os esforços do Ministério de tutela para ajudar a com deficiência é a falta de coordenação e planificação das associações que representam este segmento social. 

Contudo, o estado já destaca enormes avanços na protecção e direitos das pessoas com deficiências, como é o caso do ensino inclusivo no país. Algo que está a ser expandido, mas que devido a alguma relutância por parte da sociedade os esforços redundam em fracasso ou chegam a justiça. Caso de exemplo deu-se na cidade da Beira, província de Sofala.

download.png

Processo da fusão das empresas mCel e TDM estará concluído até Dezembro do presente ano, segundo a Presidente do Conselho de Administração do IGEPE.
Ana Isabel Conai, que falava à margem da reunião de Harmonização da Legislação do Sector Empresarial do Estado, ontem, em Maputo, disse que o sector está a buscar parcerias para a sustentabilidades das vinte empresas participadas do estado.

swegtwtewtwe.jpg

Empreiteiro abandona obras de construção e lesa o estado moçambicano em mais de catorze milhões de meticais no distrito de Massingir, na província de Gaza.
Trata-se Rainbou Moçambique – Construções que após ter sido recebido o valor na totalidade não concluiu as obras de construção da cadeia distrital, depósito de medicamentos e da residência do chefe do posto administrativo de Mavoze.

qfqefqfsegghs.jpg

Governo vai responsabilizar os culpados os culpados do naufrágio que matou pelo menos 5 pessoas no distrito insular do Ibo.
A embarcação é de apenas 21 lugares, mas transportava 62 passageiros.

watwetttttwwtw.jpg

Residentes do Bairro Siduava, Quilometro 25, no Município da Matola amotinaram-se na manhã desta segunda-feira em frente a Presidência da República, na Cidade de Maputo.
Os populares exigem que se transfira o quartel daquele bairro ou que se crie uma nova zona de habitação, porque segundo dizem, os militares agridem, violam e até matam os residentes de Siduava.

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 69.48 70.86
USD 59.37 60.56
ZAR 4.76 4.85
Fonte: BCI, 24 de Maio de 2018

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small