desvzmb.jpg

12 Trabalhadores do Conselho Municipal de Nampula foram expulsos e o edil pretende que sejam processados criminalmente.
Com os salários e as actividades suspensas, os funcionários em causa são acusados de falsificar talões de depósito e roubo de elevadas somas de dinheiro nos cofres do Município.

887d8411-9493-44a4-a036-bbd1bf82751a.jpg

A Madrugada desta sexta-feira um automobilista perdeu a vida depois de ter embatido com o carro numa das rotundas da Circular de Maputo.

2e210dd7-4728-4072-8b91-c833c107d2e8.jpg


Ainda por apurar mais informações a volta do acidente, destaca=se o facto de o malogrado tratar-se de um empresário da província de Nampula e conduzia uma viatura de marca Range Rover.

852e606d-a58f-4bf4-98ce-c68f6011b32a.jpg

pmvzcg.jpg

Primeiro-ministro já se encontra na Província de Niassa para visita de trabalho de 4 dias.
Carlos Agostinho do Rosário leva na agenda de trabalho a questão da paz e desenvolvimento do país.

custodevidaadaina.jpg

Na cidade de Maputo e Matola, automobilistas levam utentes de transporte público para partilhar o pagamento da portagem.
Aumento do custo de vida leva os cidadãos a procurarem alternativas de poupança financeira, umas mais inovadoras que as outras.

A crise que se vive nos últimos tempos está a trazer ideias inovadoras a muitos cidadãos. Se antes, os citadinos dependiam apenas dos transportes semi-colectivos ou os transportes conhecidos por “my love”, hoje existe na praça mais uma opção. Os carros privados.
São cidadãos comuns que usam os transportes privados para ajudar outros citadinos residentes na Matola para Cidade de Maputo e vice-versa.
Vários carros particulares param na paragem conhecida por bananeiras, na avenida Eduardo Mondlane, onde vários utentes esperam por qualquer automóvel. Os utentes dirigem-se a viatura para confirmar se podem ou não entrar na viatura. Alguns têm sorte, entram. E outros não. Para estes cabe apenas esperar para tentar noutras viaturas. Situação igual é vivida na Estrada Nacional Número 4.

Entretanto os utentes ou passageiros afirmam que o valor pago é usado pelo automobilista para o pagamento da portagem.

No entanto, existe uma outra forma de se poupar em tempos de crise. Trabalhadores há, que, vivendo na mesma zona, fazem “xitique” de viaturas, ao exemplo:

João, António, Armando e José têm viaturas particulares. Vivem na mesma rua ou bairro e trabalham todos no mesmo ponto na cidade de Maputo. Para poupar nos gastos com o combustível e portagem, fazem uma escala para uso das viaturas. Num mês, os amigos partilham as viaturas. Na primeira semana João responsabiliza-se pelo transporte dos amigos, a segunda semana do mês é responsabilidade do António. Armando e José tiram as suas viaturas na terceira e quarta semana respectivamente.

Atendendo que são necessários dois tanques cheios por mês, cada indivíduo gastaria cinco mil Meticais.
Usando a viatura uma semana por mês os amigos poupam cerca de quatro mil Meticais gastando apenas quinhentos Meticais semanais para o combustível no carro de partilha. Uma forma de poupar que vale a pena adoptar.

ACIDENTEEW.jpg

Inspecção do trabalho da cidade de Maputo exige mais averiguações das circunstâncias da morte do jovem auxiliar de pedreiro num prédio em construção na cidade de Maputo.
A Inspecção do trabalho já se reuniu com as partes no contexto da investigação visando apurar responsabilidades da remoção do corpo do local da vítima sem autorização policial. 
A inspecção do trabalho na cidade de Maputo quer apurar mais detalhes sobre as circunstâncias da morte do jovem auxiliar de pedreiro.
A inspectora chefe do trabalho da cidade de Maputo diz haver indícios de irregularidades.  
A remoção do corpo do local do acidente sem autorização das autoridades competentes é outro lado da história que está a ser investigada.
O jovem auxiliar de pedreiro vinha trabalhando na empresa Langa Construções há nove anos.
A empresa Langa construções foi subcontratada pela Sea Empreendimentos, responsável da obra. 
Recorde-se que o jovem auxiliar de obras morreu nesta terça-feira, na sequência da queda de andaime do Décimo Terceiro andar de um prédio em construção na cidade de Maputo.

Inspeção do trabalho da cidade de Maputo exige mais averiguações das circunstâncias da morte do jovem auxiliar de pedreiro num prédio em construção na cidade de Maputo.
A Inspeção do trabalho já se reuniu com as partes no contexto da investigação visando apurar responsabilidades da remoção do corpo do local da vítima sem autorização policial. 
A inspecção do trabalho na cidade de Maputo quer apurar mais detalhes sobre as circunstâncias da morte do jovem auxiliar de pedreiro.
A inspectora chefe do trabalho da cidade de Maputo diz haver indícios de irregularidades. 
A remoção do corpo do local do acidente sem autorização das autoridades competentes é outro lado da história que está a ser investigada.
O jovem auxiliar de pedreiro vinha trabalhando na empresa Langa Construções há nove anos.
A empresa Langa construções foi subcontratada pela Sea Empreendimentos, responsável da obra. 
Recorde-se que o jovem auxiliar de obras morreu nesta terça-feira, na sequência da queda de andaime do Décimo Terceiro andar de um prédio em construção na cidade de Maputo.

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 71.38 72.81
USD 58.51 59.67
ZAR 4.75 4.84
Fonte: BCI, 19 de Janeiro de 2018

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small