minindscmr.jpg

O Ministro da Indústria e Comércio garante tolerância zero a qualquer tentativa de especulação de preços face a quadra festiva que se a vizinha. Max Tonela, falava na cidade de Nampula, onde vai se inteirar do funcionamento do seu sector e da disponibilidade dos produtos de primeira necessidade. 

cajunhe.jpg

A venda da Castanha Cajú vai render aos produtores mais 13 milhões de meticais.

gvcmbsstck.jpg

Director Nacional de Hidrocarbonetos e Combustíveis garante a crise não está a afectar a provisão de combustíveis em Moçambique.

Moisés João diz que o actual stock dá para aguentar 25 dias, uma provisão considerada normal para o país.

João falava em Maputo, no contexto da reunião sobre Promoção de Combustíveis com baixo teor de enxofre em Moçambique e nos países vizinhos.

segunda, 07 novembro 2016 15:55

Indústria de processamento de arroz em Majune

majunearrice.jpg

O distrito de Majune na zona central da província do Niassa terá uma indústria de processamento de arroz.

 A iniciativa de um agente económico local será materializada no final da época agrária 2016/2017.

O distrito de Majune na zona central da província do Niassa terá uma indústria de processamento de arroz.

 A iniciativa de um agente económico local será materializada no final da época agrária 2016/2017.

krollcons.jpg

Na Procuradoria-Geral da República correm termos, autos de instrução preparatória registados sob o nº 1/PGR /2015, com o objectivo de verificar a existência de infracções de natureza criminal, entre outras, no processo da constituição, financiamento e funcionamento das empresas Proindicus, SA., EMATUM-Empresa Moçambicana de Atum, SA., MAM- Mozambique Asset Management, SA., que, como já é de domínio público, recorreram à créditos em bancos estrangeiros, beneficiando-se de garantias emitidas pelo Governo da República de Moçambique.

Dada a complexidade do processo, sobretudo por envolver instituições sediadas no estrangeiro, onde foram realizadas as principais operações contratuais, a Procuradoria-Geral da República solicitou ao Governo da República de Moçambique a realização de uma auditoria às três empresas. 

Na sequência, o Governo acordou com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a realização de uma Auditoria Internacional e Independente, sob a direcção da Procuradoria-Geral da República.

O objectivo da Auditoria é fornecer à Procuradoria-Geral da República uma análise dos contratos de financiamento e dos fundos obtidos dos mesmos, das aquisições efectuadas, bem como a identificação e análise de eventuais irregularidades na administração e utilização dos fundos.

No processo de selecção, concorreram 5 empresas de reputação internacional.

Da avaliação feita foi seleccionada uma empresa, denominada Kroll, baseada em Londres com 40 anos de experiência de auditoria em vários países.

Com a colaboração do FMI e da Suécia, entidade financiadora da Auditoria, foram produzidos os respectivos Termos de Referência. 

Com base nos Termos de Referência, procedeu-se a selecção do Auditor, por via do regime especial estabelecido no artigo 7 do Regulamento de Contratação de Empreitadas de Obras Públicas, Fornecimento de Bens e Prestação de Serviços ao Estado, aprovado pelo Decreto nº 5/2016, de 8 de Março, tendo sido seguidas normas do financiador da auditoria.

A opção pelo regime especial de contratação do auditor deveu-se à urgência na realização da auditoria para os fins do processo de instrução preparatória em curso na Procuradoria-Geral da República, de natureza confidencial do mesmo, bem assim da necessidade da restauração urgente da confiança para estabilização da economia do País.

A Auditoria será concluída no prazo máximo de 90 dias, contados da data da celebração do contrato, findo o qual, a Procuradoria-Geral da República dará a conhecer os resultados da auditoria.   

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 66.85 68.19
USD 59.85 61.05
ZAR 4.58 4.68
Fonte: BCI, 20 de Junho de 2017

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small