Banco Central garante reservas internacionais para.jpg

O Banco de Moçambique garante reservas internacionais para a importação de produtos e bens no período de 6 meses.
O Banco Central diz igualmente que o Metical apreciou-se face as principais moedas parceiras, nomeadamente o dólar norte-americano e o Rand Sul-africano.
Rogério Zandamela fundamentou que só nos últimos dois meses o Banco Central conseguiu angariar um acumulativo de 100 milhões de doares americanos, o que tira do sufoco as perspectivas de reservas internacionais para importação de produtos e bens nos próximos seis meses.
As perspectivas de médio prazo continuam a apontar para a evolução favorável da inflação, não obstante os riscos de ajustamento dos preços. Os últimos dados sobre a evolução do Produto Interno Bruto indicam um maior dinamismo da actividade económica nos próximos três meses.
No tange a divida pública com o sistema bancário continua a se registar um aumento sendo que actualmente os números passaram de 14 para 17 mil milhões de Meticais.
De acordo com os dados disponibilizados pelo INE o PIB cresceu 2,9 em termos reais nos primeiros 3 meses do presente ano relativamente ao igual período de 2016.

cereaisex.jpg

Moçambique vai exportar mais de trinta e duas mil toneladas de cereais para as Repúblicas da Tanzânia e Ruanda.

A actividade comercial será desenvolvida a partir da província do Niassa, através do Instituto de Cereais de Moçambique.

DIA DO METICAL Circula desde a manhã de hoje a nova série da moeda nacional.jpg

Está em circulação desde, esta sexta-feira a nova série de notas do Metical.
Já com a assinatura do novo governador do Banco Central, as notas circulam em simultâneo com as séries de 2006 e 2012, assinadas pelos antigos governadores Adriano Maleiane e Ernesto Gove, respectivamente.

CONFERÊNCIA INVESTIMENTOS Operadores turísticos criam parcerias com empresários portugueses e tswanas.jpg

Operadores turísticos em Inhambane apostam em parcerias com investidores nacionais e estrangeiros para dinamizar a actividade turística na Província
Portugal e Botswana são alguns países que os operadores esperam firmar acordos, devido experiencia que têm no turismo nas áreas de conservação.
Decorre na província de Inhambane a Conferencia de Investidores presidida pelo Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, em representação do Chefe de Estado.

ENERGIA ELÉCTRICA ATÉ 2042 Moçambique necessita de 40 milhões de USD para custos de geração.jpg
Moçambique necessita de quarenta milhões de dólares para suportar os custos de geração de energia eléctrica para satisfazer a demanda nacional e regional até 2042.

São dados revelados num estudo preliminar elaborado por um grupo de especialistas da Agencia Japonesa de Cooperação Internacional.

A demanda de energia eléctrica no país poderá continuar na ordem dos 8,6 %, podendo nos próximos 20 anos sair dos actuais 3,908 Gw/h para 35, 444 Gw/h

A nível da região austral, a procura de energia, também poderá continuar a comportar-se da mesma forma.

De acordo com especialistas da Agência Japonesa para a Cooperação Internacional, o novo Plano Director de Desenvolvimento do Sistema Nacional de Energia deve orientar-se nestes indicadores.

Moçambique tem tudo que precisa para se tornar no maior produtor e fornecedor da corrente eléctrica na região.

Mas a maior atenção deve ser dada à necessidade do país maximizar a capacidade nacional de produção de energia fotovoltaica e eólica.

De acordo com os japoneses, isso vai permitir que o país precise de mobilizar cerca de dezasseis milhões de dólares para satisfazer a procura interna e cerca de dezanove milhões de dólares para satisfazer a demanda nos países da região.

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 70.03 71.44
USD 60.40 61.60
ZAR 4.27 4.33
Fonte: BCI, 08 de Novembro de 2017

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small