googledsgdfs.jpg

A província de Cabo Delgado poderá ultrapassar a meta de comercialização agrícola fixada em mais de 300 toneladas de produtos diversos, no presente ano.
O sucesso da comercialização acontece numa altura em que o custo dos produtos duplicou, quando comparado com os preços praticados nas anteriores campanhas.

crdtinfo.jpg

O Banco de Moçambique vai introduzir centrais de recolha e sistematização de informação que permitam ao provedor de bens e serviços analisar as capacidades de endividamento e pagamento dos clientes na concessão de crédito.

Um mecanismo que se insere na Lei de Regulamento de Sistema de Informação de Crédito, aprovado em 2015.

A Lei 6/ 2015 relativa ao sistema de Informação de crédito cria bases para o surgimento de centrais que terão a missão de colher e sistematizar informação sobre pagamento diferido de bens e serviços a crédito comercial.

Actualmente, o Banco de Moçambique é que dispõe de uma central pública de recolha de informação sobre o endividamento, comportamento e pagamento  dos clientes, apenas no sector financeiro, a nível das instituições sujeitas à supervisão do Banco Central.

Com a implementação das centrais, o sector privado, passará a ter acesso à toda informação relativa ao histórico do cliente do ponto de vista de endividamento, comportamento e capacidade de pagamento.

O provedor ou entidade que pretende vender os serviços e bens a crédito, vai ter a possibilidade de aceder a base de dados que lhe vai conferir confiança no cliente.

O cliente tem a possibilidade de autorizar as centrais a facultarem informações à entidades prestadoras de serviços, desde que tal seja feito por escrito.

O Banco de Moçambique refere que, o mecanismo permite maior capacidade de honrar com os compromissos e ter mais acesso ao crédito e inclusão financeira.

Neste processo, o Banco Central é regulador, supervisor e entidade que se vai encarregar de fazer o licenciamento. Os clientes, as entidades que concedem crédito e as centrais estarão ligados através do fluxo de informação.

Esta terça feira, o Banco de Moçambique, a CTA e a cooperação alemã, organizaram um seminários para divulgar todos os aspectos atinentes à lei do sistema de informação de crédito.

dsmprggraise.jpg

Crise económica e estiagem levam ao encerramento de 26 empresas na província de Maputo.

O governo provincial já foi comunicado formalmente sobre a paralisação das actividades e por isso prevê uma baixa colecta de receitas.

autgss.jpg

Governo incentiva o uso do Gás Natural Comprimido para contrapor o elevado custo dos combustíveis importados.

A Auto-gás empresa que faz a distribuição do gás veicular garante estar a trabalhar para expandir a sua rede para melhor servir os automobilistas.

Vendido a 24.9 meticais o litro equivalente do gás natural comprimido move o veículo na mesma distância que seria percorrida usando um litro de gasolina vendido a 50 meticais.

Isto é, o utente poupa em 50% a despesa com combustível, mas antes tem que arcar com os custos de conversão da sua viatura que oscilam entre 60 mil a 150 mil meticais conforme o kit requerido para cada carro.

Apesar de ser um produto nacional o GNC registou o aumento de preço no recente reajustamento dos preços dos combustíveis para compensar os custos de importação dos equipamentos de conversão e impostos que se perdem nos combustíveis com a migração de consumidores da gasolina e do gasóleo para o gás.

Além de barato o gás natural é uma energia considerada limpa porque não agride a natureza tal como o fazem as outras fontes poluidoras.

prds.jpg

Governo procura mecanismo para relançar a comercialização agrícola no país.

A ideia é conter a venda descontrolada de cereais aos países vizinhos.

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 67.33 68.67
USD 57.70 58.85
ZAR 4.27 4.36
Fonte: BCI, 20 de Julho de 2018

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small