ueru66545tyjt.jpg

Um hotel com 120 quartos e um complexo comercial com mais de 100 lojas estão a ser construídos num só local, na Cidade de Maputo.
Com investimento de mais de 90 milhões de dólares norte-americanos, o projecto vai gerar 2500 postos de trabalho.

t465yqwshtewh4hw45.jpg

Até 2021 a Central Térmica de Temane e a linha de transporte de energia Temane- Maputo deverão entrar em funcionamento no país.
A construção dos 2 importantes empreendimentos está prevista para o próximo ano e vai custar um bilião e duzentos mil dólares norte-americanos, financiados pelo Banco Mundial, Governo da Noruega e outros parceiros de cooperação.
A necessidade do país em termos de demanda da energia é de 900 Megawats. A capacidade actual de fornecimento de energia é de 800 Megawats.
A Electricidade de Moçambique assegura que com a entrada em funcionamento em breve das barragens de Chicamba e Mavuze, bem como a futura Central Térmica de Temane, o défice existente vai ser suprido e o país passará a dispor de mais capacidades para importar a energia.

GHFYJTYJDDRTHSTHDR.jpg

Moçambique alcançou na última campanha de produção, 220 mil toneladas de feijão bóer e uloco, um número recorde atingido na produção destas variedades no país.
O facto foi anunciado no acto da inauguração da maior fábrica do país, de processamento de feijão bóer e uloco, localizada em Nacala-Porto.
O acto inaugural foi orientado pelo presidente da República, Filipe Nyusi.

Banco_Mundial_vai_desembolsar_400_milhões_de_dólares_para_dinamizar_economia_rural.jpg

Cerca de 400 Milhões de dólares Norte Americanos serão investidos nos próximos anos no país pelo Banco Mundial em iniciativas que estimulem a economia rural e desenvolvimento de cadeias de valor sustentável agrícolas e florestal.
Melhoria das vias de acesso as zonas de maior produção e de comercialização, reposição das áreas florestais degradadas foi anunciado pelo representante do Banco Mundial esta sexta-feira, no acto do lançamento do projecto integrado de Agricultura e Recursos naturais, SUSTENTA.

cjcmrrc.jpg

Cabo Delgado supera meta na comercialização da castanha de cajú, ao vender mais de 21 mil toneladas desta amêndoa, contra 16 mil estabelecidas para a campanha 2016/2017.

Melhor articulação entre os actores no processo e o preço médio praticado, contribuíram para a superação da meta.

Recorde-se que Moçambique pretende recuperar a posição de um dos maiores produtores da Castanha de Cajú.

PROGRAMAÇÃO DE TV

Câmbio do Dia

Moeda Compra Venda
EUR 66.42 67.74
USD 59.10 60.28
ZAR 4.58 4.68
Fonte: BCI, 25 de Maio de 2017

Telefones Úteis

Por provincia

Assista a emissão em directo:

tvm1 smalltvm2 small